Ministros de cultura da América Latina se reúnem em Salvador

Encontro para discutir políticas culturais para afrodescendentes inicia no próximo dia 25, Dia da África

Com o tema “A Força da Diápora Africana”, o II Encontro Iberoamericano de Ministros da Cultura para uma Agenda Afrodescendente nas Américas, acontecerá em Salvador (BA) para elaborar um plano que contemple políticas públicas de ações afirmativas para a igualdade racial, por meio de projetos e propostas de cooperação entre os países da América Latina e Caribe. O evento é promovido pelo Ministério da Cultura, por meio da Fundação Cultural Palmares, e acontecerá no período de 25 a 28 de maio.

A reunião é um compromisso assumido em 2008, na primeira edição do encontro em Cartagena, na Colômbia, e reunirá, além dos ministros de cultura, organismos internacionais como, a Organização dos Países Ibero-Americanos (OEI), Unesco e Organização Internacional para as Migrações.

Na pauta do evento, paralelo a reunião dos Ministros, acontecerá o Encontro de Pensadores – que reunirá agentes políticos, sociais e especialistas na área de cultura negra na América Latina e Caribe para, também, dialogarem sobre as diretrizes políticas em torno do tema -, a apresentação do Observatório Afro-latino – um programa virtual de intercâmbio de conteúdos sobre as culturas de comunidades afro-latinas e caribenhas -, além de oficinas de percussão e atividades artísticas.

Os interessados em participar do Encontro de Pensadores e nas oficinas de percussão devem se inscrever, a partir da próxima terça-feira (17) no site: http://www.encontroafrolatino.com. Os ingressos dos shows também devem ser retirados no site e trocados na portaria dos locais onde irão acontecer as apresentações artísticas.

O Encontro

O primeiro encontro foi considerado um marco na proposta de cooperação multilateral entre os países ibero-americanos, que elegeram a diversidade cultural como objetivo de um projeto de integração que deve ganhar contornos nessa segunda edição. A Declaração de Cartagena chamada “Agenda Afrodescendente nas Américas” contribuiu para criar novos horizontes na agenda multilateral de cooperação no campo da cultura, e foi determinante na escolha da ONU para que 2011 fosse declarado o “Ano de la Ascendência Africana” pelas Nações Unidas.

Estima-se que hoje América Latina e Caribe concentrem uma população de 150 milhões de afrodescendentes. A diáspora africana na região representa cerca de 30% da população total.

Fonte: Palmares

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s