VI DANÇANDO PELA PAZ

CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSAIS REALIZA ENCONTRO DE DANÇAS E MÚSICAS DO MUNDO, NA BAHIA

Representação do espírito comunitário das danças circulares - tema do "VI Dançando pela Paz"

Com a proposta de transmitir aos participantes o espírito comunitário que a prática das danças circulares oferece, além de proporcionar benefícios para a saúde, de 27 a 31 de janeiro de 2011 acontece na praia de Busca Vida, Norte da Bahia, o VI Encontro de Danças e Músicas do Mundo – Dançando pela Paz.

O evento acontece no Hotel Bahia Plaza Resort, com aulas com professores da Sérvia, Grécia, Itália e Brasil, sessões de relaxamento, paneuritmia, alongamento e massagem, e atividades típicas da Bahia como samba de roda, cantigas, danças dos Orixás. Entre os professores internacionais estão Simona Jovic (danças ciganas do Rajastão, Ásia Central, Rússia, Romênia, Hungria e Turquia), Kyriakos Moisidis (danças do Norte da Grécia, Pontos/Turquia e Ásia Menor) e Alessandra Belloni (percussão, danças, cantos místicos e rituais do Sul da Itália). Os brasileiros Matheus Costa Pozatti e Wilson Leipnitz ministrarão a Oficina de Dança para Homens, que promove a harmonização do masculino e do feminino no homem.

Participantes interagem com músicos do grupo de danças afro durante edição anterior

À noite haverá shows de música dos Balcãs com a Balkan Drum Band, para os participantes colocarem em prática as experiências adquiridas durante as aulas. Liderada pelo búlgaro Martin Lazarov (oboé), as apresentações contarão com a participação especial de Boiko Sabev (clarinete – Bulgária), Panagiotis Zikidis (acordeon, bouzouki e sopros – Grécia), Violeta Lazarova (canto – Bulgária), Gabriel Levy (acordeon – Brasil) e da professora de danças étnicas Betty Gervitz (Brasil).

Momento de celebração do "Dançando pela Paz" - todos participam das danças circulare

As danças circulares são basicamente danças de roda tradicionais, recolhidas em diferentes épocas e regiões do mundo, e proporcionam comunhão, celebração e união entre as pessoas. “Conhecer outros povos através da dança também é uma forma de respeitar e preservar as diversidades, nos colocando como cidadãos planetários que cultivam a alegria, harmonia e beleza como forma de resistência”, explica a psicoterapeuta Glaucia Rodrigues, do Centro de Estudos Universais, entidade que realiza o evento, cuja renda será revertida para o Programa de Segurança Alimentar da Aldeia Tekoá Itanhaen (SC).

Mais informações e inscrições:

(11) 9912-1208 (Dora)

 

Para saber mais:

Centro de Estudos Universais

http://www.ceuaum.org.br

dancandopelapaz@ceuaum.org.br

 

Fonte: Raça Brasil

 

 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s