Pedida a suspensão da demolição de templo religioso para obras da Transoeste

A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) pediu nesta sexta-feira a suspensão da demolição do templo religioso Ilê Axé de Ogum e Iemanjá, localizada na Vila Harmonia, devido a obras da Transoeste. A instituição argumenta que a prefeitura não pode dar continuidade à demolição por ainda caber recurso.

Segundo o advogado Mário Fonseca, representante da CCIR, o desembargador deu decisão monocrática sobre o caso, o que permite que haja agravo interno, quando outros dois desembargadores devem tomar conhecimento do recurso. Fonseca afirmou ainda que a intenção é pedir que nada seja demolido enquanto o agravo não terminar.

De acordo com o sacerdote do Candomblé Sérgio D´Ogum, há uma fiel no terreiro de preceito – um período de abstenções voluntárias -, que deve ser respeitada.

Também em nota, o interlocutor da Comissão, babalawo Ivanir dos Santos, disse que a preocupação é fazer com que haja igualdade entre as religiões.

“Com igrejas, houve acordos. Com centros de religiões de matrizes africanas, o tratamento, segundo o que os sacerdotes dizem, tem sido diferente. O que não pode acontecer. Sendo assim, queremos chamar atenção do prefeito para que todos sejam tratados da mesma forma”.

 

Fonte: O DIA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s