Morre Albertina Sisulu, ícone do movimento anti-apartheid

Nelson Mandela com Albertina Sisulu durante visita ao museu Kliptown em Joanesburgo, em 2005

Albertina Sisulu, figura-chave no movimento sul-africano anti-apartheid e na Liga das Mulheres ANC, morreu em Johanesburgo na quinta-feira à noite, disse a agência de notícias Sapa. Sisulu, 92 anos, foi uma figura importante na Liga das Mulheres ANC no ponto mais alto do apartheid e era viúva do antigo vice-presidente Walter Sisulu, um dos primeiros mentores do presidente Nelson Mandela. Walter Sisulu passou 25 anos preso na ilha Robben com Mandela, enquanto Albertina foi submetida à prisão domiciliar e a vários meses na cadeia. Ela foi vista em público pela última vez em janeiro quando visitou Mandela no hospital. A família Sisulu é repleta de figuras proeminentes no cenário político da África do Sul — sua filha Lindiwe Sisulu é ministra da Defesa e o seu filho Max Sisulu é membro do Parlamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s