FILHOS DE CADA ORIXÁS

FILHOS DE CADA ORIXÁS.

EXU🎲: Maliciosos, Perigosos, Briguentos, Não guardam rancor, Gulosos, Imaturos, Sexualmente muito ativos. Mundanos, Intrigantes, Debochados, Mulherengos, Engraçados.

OGUM🔪:
Conquistadores, Guerreiros, Bringuentos, Amigos, Solidários, Frios, Viris, Sexistas, Impulsivos, Sinceros, Leais, Intolerantes, Afeitos às profissões militares e à informática. Gênio difícil. Independentes. Ambiciosos. Disciplinados. Inteligentes. Líderes natos.

OXÓSSI 🐇🌽:
Provedores. Desconfiados. Solitários. Curiosos. Vaidosos. Instáveis quanto às opiniões. Espontâneos. Astutos. Amáveis. Alegres. Calmos. Amantes da natureza. Concentrados. Sutis. Caçadores em todos os sentidos. Libertários.

OSSAIN 🍃🌿: Atraentes. Ambíguos. Magnéticos. Esquisitos. Solitários. Pesquisadores. Curiosos. Didáticos. Desapegados. Vingativos. Feiticeiros. Dissimulados. Envolvem-se facilmente com drogas. Perspicazes. Tímidos.

OBALUAIÊ⚫⚪: Depressivos. Sinceros. Rabugentos. Honestos. Calados. Frágeis fisicamente. Vingativos. Amargos. Pessimistas. Desajeitados. Auto-destrutivo. Melancólicos. Verdadeiros. Fortes na adversidade. Equilibrados.

OXUMARÊ 🐍:
Belos. Ocultos. Cuidadosos. Irritáveis. Indecisos. Oportunistas. Impacientes. Falsos. Mutáveis. Volúveis. Apegados às riquezas. Sedutores. Desdenhosos.

XANGÔ 🌋: Justos. Ponderados. Enérgicos. Amistosos. Falastrões. Vaidosos. Invejosos. Teimosos. Ambiciosos. Fortes, fisica e moralmente. Estourados. Gananciosos. Afeitos à engenharia e ao direito. Sedutores. Coerentes consigo mesmos. Grandes escritores. Infiéis. Ciumentos. Valentes. Cruéis. Gulosos. Inteligentes.

OXUM 💛: Amorosos. Meigos. Detalhistas. Estáveis. Emotivos. Vaidosos. Intelectuais. Sedutores. Verdadeiros, Ciumentos. Possesivos. Ardentes no amor. Pirracentos. Manipuladores. Voluptuosos. Chorões.Fofoqueiros. Falsos. Grandes feiticeiros.

LOGUN ÉDÉ 🐠:Brilhantemente inteligentes. Inconstantes. Orgulhosos. Belos. Volúveis no amor. Imaturos. Calmos. Educados. Muito românticos. Intuitivos. Solidários. Rancorosos. Adaptáveis. Poéticos. Desconfiados. Indecisos.

IANSÃ ⚡: Sensuais. Nervosos. Bonitos. Apaixonados. Explosivos. Metódicos. Teimosos. Malcriados. Excelentes amigos. Espalhafatosos. Faladores. Ciumentos. Irriquietos. Insensíveis à opinião pública. Volúveis no amor. Solidários. Fortes. Carismáticos.

OBÁ 🔶:
Trabalhadores incansáveis. Melancólicos. Infelizes. Guerreiros. Ingênuos. Reclamões. Agressivos. Persistentes. Influenciáveis. Resignados. Decididos. Concentrados.

EWÁ 🔶🔴: Belos. Ambíguos. Tranquilos. Adaptáveis. Pacificadores. Unificadores. Cheios de iniciativa. Sensíveis. Poéticos. Amorosos.

IEMANJÁ 🐳🐬:Maternais. Calculistas. Bringuentos. Conselheiros. Chorões. Atormentados. Ariscos. Afeitos à psicologia. Protetores. Altivos. Rancorosos. Fascinamtes. Independentes. Fechados. Criativos.

NANÃ 🌸:
Calmos. Benevolentes. Sábios. Dóceis com crianças. Austeros. Sem vaidade. Ranzinzas. Vingativos. Insensatos. Pirracentos. Praguejadores. Resmungões. Taciturnos. Assexuados.

OXAGUIÃN 🐚: Guerreiros. Orgulhosos. Brigões. Metidos. Não aceitam perder. Não aceitam receber críticas. Agitados. Autoritários. Falsos. Ejóinos. Apaixonados. Bonitos.

OXALUFÃ 🐌:
Lunáticos. Guerreiros. Justiceiros. Briguentos. Agitados. Mentirosos. Organizados. Não sabem perder. Não sabem receber críticas. Fechados. Frios. Quando apaixonados amam profundamente. Inteligentes. Arrogantes. Amigos. Sensíveis. Intuitivos. Brilhantes. Calmos. Autoritários. Indulgentes. Simples. Sovinas. Chatos. Ranzinzas. Respeitáveis

Editorial

Inaceitável! No ano de 2015, o homem ainda retrai quanto a sua capacidade de afeto, aceitação e acima de tudo, respeito. O caso da menina Kailane Campos é a imagem clara que a intolerância, tolera, que outrem seja “Deus” e julgue o seu semelhante com crueldade.

Deus é o Ser supremo, o espírito infinito e eterno, criador e preservador do Universo. Indivíduo ou personagem que, por qualidades extraordinárias, se impõe à adoração ou ao amor dos homens. Objeto de um culto, ou de um desejo ardente que se antepõe a todos os outros desejos ou afetos. Estes são alguns dos significados etimológicos de Deus, e que o homem, o profana sem o sentir. Utiliza-o como instrumento inquisidor, sem o adorar. Machuca o seu semelhante travestido de amor. Amor? Deus é único! Sou candomblecista, sim.  Você que está lendo pode ser católico, evangélico, budista, muçulmano ou ateu mas, por favor, que não nos falte  amor!

A falta dele mata, sacrifica, corrói… E o resultado encontra-se estampado na pequena Kailane.

Parafraseando Nietzsche, eu acredito em um Deus que sabe dançar. Por ele, por você e por Amor, merecemos ser respeitados.

Cláudia Rosário

image

Record condenada a exibir programas sobre Candomblé na sua programação

O Dia 13 de Maio, que na cultura afro é conhecido como Dia do Preto Velho, é uma data que vai demorar a sair da memória dos dirigentes da Rede Record e da Igreja Universal do Reino de Deus

O preconceito manifesto pela Rede Record sobre as religiões com matrizes africanas, especialmente o Candomblé e a Umbanda, não ficará impune. Por decisão do juiz Djalma Moreira Gomes, da 25ª Vara Federal Cível em São Paulo/SP, a emissora que pertence ao bispo Macedo, também dirigente maior da Igreja Universal do Reino de Deus, será obrigada a produzir e exibir quatro programas que revelem a identidade cultural das religiões. A notícia foi divulgada pelo site TV Foco.

Após proferir ofensas contra religiões de origem africana em sua programação, a Record e a extinta Rede Mulher foram condenadas pela Justiça Federal e serão obrigadas a produzir, cada uma, quatro programas de “retratação” com duração mínima de uma hora em sua grade.

O canal do bispo Edir Macedo terá que emprestar seus espaços físicos, equipamentos e pessoal técnico para produzir o material que será levado ao ar. A decisão do Ministério Público Federal (MPF) foi tomada pelo juiz Djalma Moreira Gomes, da 25ª Vara Federal Cível em São Paulo/SP.

A denúncia foi feita pelo Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afro-Brasileira (INTECAB) e o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e da Desigualdade (CEERT), que ajuizaram a ação civil pública, alegando que as religiões afro vêm sofrendo agressões em seus programas.

A atitude é vetada pela Constituição Federal, que proíbe a demonização de religiões por outras. Djalma Gomes cita algumas passagens da Constituição Federal (CF) que tratam destes serviços que devem ser “prestados visando à consecução dos fins da República Federativa do Brasil”.

Entre esses fins, estão “a promoção do bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação” e que o Estado deve garantir a todos “o pleno exercício dos direitos culturais, protegendo as manifestações das culturas populares”.

“Em caso de ofensa, é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo”, explica. O juiz afirma que as emissoras sequer os negaram, apenas procuraram extrair a “conotação de ofensivos”, atribuída pelos autores. As ofensas foram feitas em programas da Igreja Universal.

Neles, pessoas relatavam que se converteram, mas antes eram adeptas das religiões afro-brasileiras, e por isso eram tratadas como “ex-bruxa”, “ex-mãe de encosto” e acusadas de terem servido aos “espíritos do mal”, explicou a juíza federal Marisa Cláudia Gonçalves Cucio ao emitir a sentença.

Fonte: Conexão Jornalismo

Devotos acordam cedo para prestar as homenagens no Dia de Iemanjá

Baianos e turistas lotam bairro do Rio Vermelho, em Salvador, neste dia 2.
Neste ano, a casa onde os presentes são depositados abriu no domingo.

Devotos homenageiam a Rainha do Mar, em Salvador. (Foto: Maiana Belo/G1 BA)

Devotos homenageiam a Rainha do Mar, em Salvador. (Foto: Maiana Belo/G1 BA)

Ainda durante a madrugada desta segunda-feira (2), Dia de Iemanjá, os devotos começaram a chegar ao bairro do Rio Vermelho, para homenagear a Rainha do Mar em Salvador.

 

Devota Iemanjá Bahia Salvador (Foto: Maiana Belo/G1 BA)
Vitória Rezende participa desde criança das
homenagens a Iemanjá (Foto: Maiana Belo/G1 BA)

A estudante Vitória Rezende, que já é experiente na festa, preparou um balaio com diversos presentes pra Iemanjá, como espelhos, esmalte e perfume.

“Desde pequena gosto de vir. Minha mãe já me trazia. Trouxe os presentes não para pedir, mas para agradecer. Fiz tudo rápido, durou só um dia”, disse.

Apesar do Dia de Iemanjá ser comemorado na capital baiana desde 1923, todos os anos a praia do Rio Vermelho fica lotada de baianos e turistas que marcam presença na festa pela primeira vez.

É o caso dos turistas Alexandre Campos e Eloísa Helena. O casal de São José dos Campos, no interior de São Paulo, está curtindo a festa de Iemanjá pela primeira vez, e trouxe o filho de dois anos.

“Estamos encantados e queremos voltar outros anos. Entregamos flores e viemos para agradecer. Como a gente também não consegue não pedir nada, aí a gente pede saúde, porque o resto a gente conquista”, disse Eloísa.

Casal paulista Iemanjá Salvador Bahia (Foto: Maiana Belo/G1 BA)
Casal paulista marca presença pela primeira vez na Festa de Iemanjá (Foto: Maiana Belo/G1 BA)

Já a design de moda Manuela Janzen, que presta as homenagen a Iemanjá todos os anos, aproveitou a oportunidade para apresentar a tradicional celebração à amiga Valeria Torres que, mesmo sendo soteropolitana, comparece à festa pela primeira vez.

Amigas Festa de Iemanjá Bahia Salvador (Foto: Maiana Belo/G1 BA)
Manuela, de branco, e Valéria, de azul, chegaram
cedo para a festa(Foto: Maiana Belo/G1 BA)

“Todo ano eu venho, é coisa de família. Nem conto mais os anos que acordo bem cedinho e venho deixar minhas flores para ela. É um ritual lindo, todo mundo na mesma energia”, disse Manuela.

“Sou daqui mas é a primeira vez que venho no dia mesmo da festa. Sempre vim um dia antes entregar minhas flores”, afirma Valéria.

Elas explicam que a escolha por dar flores para Iemanjá não é só estética. “Flor é bom que não polui mar”, destaca Manuela.

Para depositar as oferendas, Maria da Graça Brito e a sobrinha Amanda Seera decidiram pagar um barquinho para entregar as flores a Iemanjá. Segundo Maria da Graça, elas tomaram a decisão, porque a fila para colocar a flor na casa de Iemanjá, com os outros presentes que compõe o balaio da oferenda, estava muito grande.

Tia e sobrinha Iemanjá Salvador Bahia (Foto: Elias Dantas/Ag. Haack)
Amanda e Maria da Graça preferiram pagar um
barquinho, ao invés de ficar na fila para fazer a
oferenda (Foto: Elias Dantas/Ag. Haack)

“A fila estava enorme, sem contar que o clima está muito quente. Então preferimos vir direto no mar. Bem melhor o barquinho. Acho só que deveria ter um barco maior e de graça porque caberia mais gente”, afirma Maria da Graça.

“Pagamos R$ 30 as duas juntas. Já venho aqui há uns oito anos. A primeira vez foi para deixar o umbigo da minha primeira filha e hoje vim para deixar o umbigo da segunda”, disse Amanda.

A festa de Iemanjá teve uma novidade este ano. A casa onde são depositados os presentes para a Rainha do Mar foi aberta na véspera da festa, no dia 1° de fevereiro, às 7h, de acordo com o Marcos Souza, presidente da associação de pescadores do Rio Vermelho.

“A casa vai ser aberta mais cedo também para as pessoas mais idosas que, preferem adiantar a doação do presente, porque não poderá vir no dia”, explica.

Além das homenagens no Rio Vermelho, um grupo vai ao Dique do Tororó nesta segunda para dar a oferenda de Oxum, Rainha da Água Doce. “A gente faz a oferenda para Oxum não ficar com ciúmes de Iemanjá”, explica Marcos.

Todas as oferendas serão colocadas no mar por volta das 16h. A partir das 18h, quando a casa de Iemanjá for fechada, o público poderá se divertir pelas ruas do Rio Vermelho com as festas profanas.

Uma das mais populares festas de celebração pública do candomblé, o dia de Iemanjá começou a ser festejado em 1923, quando diminuiu a oferta de peixes da Vila dos Pescadores do Rio Vermelho. A tradição conta que eles pediram ajuda à orixá e ofertaram presentes para ela. A oferta foi feita no meio do mar e, desde então, a festa é realizada todos os anos.

Fogos de artifício anunciam o início das homenagens a Iemanjá, ainda durante a madrugada. (Foto: Max Haack/Ag. Haack)
Fogos de artifício anunciam o início das homenagens a Iemanjá, ainda durante a madrugada. (Foto: Max Haack/Ag. Haack)
Devotos vão à beira do mar entregar as oferendas à Rainha do Mar. (Foto: Max Haack/Ag. Haack)
Devotos vão à beira do mar entregar as oferendas à Rainha do Mar. (Foto: Max Haack/Ag. Haack)
Fonte: G1